sábado, 14 de novembro de 2009

arquipélago



surreal e cingido
como luas vermelhas
numa noite imunda
de estrelas

cuspindo silêncios
espumados no
repouso duma voz
sombria

volúpia das águas
num oceano denso
de estios

((((((((((((( ( rio )


Poema de Lau Siqueira, desenho de Luyse Costa.

8 comentários:

lau siqueira disse...

essa lua tá ducaraia, dá vontade de abraaaaçaaaaaarrr...hahahahaha

Nine disse...

uauuu...
volupia das águas!!!

incrivel!!!original!!!

amei!

abraços...

Luyse disse...

vamo abraçar entonces!

Luyse disse...

mas confesso que não gostei desse meu desenho.
;~

lau siqueira disse...

esse foi um dos teus desenhos mais inentivos, se não gostou, dá pra mim que eu coloco uma mordura.
ah, antes que me esqueça, eu tenho um abraço de seda... rsrsrsrs

Luyse disse...

"um rio de seda"?

Gabriella Grisi disse...

Ain que projeto lindo!
Parabéns Lu!
E lau também por proporcionar
essa maravilha a gente!
Que delicadeza linda!
Fico orgulhosa!
Parabéns!

luiz gustavo disse...

“...um florvalhar de lótus
no céu sucumbido cintila
escarpas de guelras...”