sábado, 24 de outubro de 2009

bailarina


alma imersa
na candura

luz
sombra
& movimento

passos em
delicado traço

e a vida baila
em disfarces


Poema de Lau Siqueira, desenho de Luyse Costa.

12 comentários:

lau siqueira disse...

Silêncio total!

Luyse disse...

Ela não vai tocar os pés no chão nunca.

Luyse disse...

Lau, esse post "deu o gás" não, viss?

lau siqueira disse...

bóra comentar?
Por que tu acha que não deu gás?

Priscila "Six" Rodopiano disse...

a bailarina pra mim, me tirou o gás, o ar, a imaginação... Olhar pra ela me levou a flutuar tb... Ela ficou mto linda Luyse! Parabéns. E é claro, adorei a poesia de lau, como sempre.
BJs!

Luyse disse...

Acho que preciso ser mais violenta.
hahahahaah.

lau siqueira disse...

Taí, Luy!.Podemos abordar a estética da porrada no próximo post. Certamente vai bombar! kkkkkkkkkk


PS. Não esquecendo que é tempo de delicadeza.

Gil de todos os dias disse...

Não! Sem porrada, sem agressividade! O silêncio também é uma forma de contemplação!

Bonifacio Segundo disse...

De uma suavidade sem igual.

Carlos Musashi disse...

sublime

Joana Dark disse...

Ai Lau Siqueira vou fazer uma analise fisica deste poema tão lindo e suave

Joana Dark disse...

Vai ser um prazer lhe conhecer pessoalmente